Projetando e cortando uma asa em isopor.

Por Ricardo Felipelli

Aprendi a fazer as asas dos meus modelos com a ajuda dos amigos Rexix e EricFly, o que pretendo apresentar aqui não é invenção minha, mais uso esse método que tem ajudado a fazer meus próprios aviões.... personalizei algumas passagens.... bem vamos lá:

1°. Para escolher o perfil a ser utilizado uso o programa profili, que tem vários perfis prontos e permite também criar.

01.jpg

Nesse caso o perfil utilizado é o mh45, que após impresso é colado em uma chapa de alumínio, a qual pode ser encontrada em ferro-velho.

2°: fica dessa forma, após colado sobre o alumínio, importante deve-se lixar muito bem a parte por onde o fio quente ira percorrer, é necessário deslizar bem, eu testo com a ponta da unha, e uso uma lixa 600.

02.jpg

3º: Eu prefiro fazer em duas partes. deixando o "miolo" para o perfil a ser utilizado.

03.jpg

4º: O perfil pronto para ser utilizado !

04.jpg

O motivo pelo qual faço em duas partes os moldes a serem utilizados, é que ser for necessário utilizar wash-out nas pontas das asas, é facilmente conseguido esse resultado.

Basta para isso aumentar a parte de trás do perfil, nesse tópico que estou demonstrando, usei uma diferença de 5 mm dentre bordo de ataque em relação ao bordo de fuga.

05.jpg 06.jpg

Aqui estão os quatro moldes em alumio que irei utilizar para fazer esse par de asas... que será utilizado em um planadorzinho de encosta, mais que pode ser utilizado para confeccionar qualquer tipo de asa.

Essa asa tem 200mm na raiz e 12mm na extremidade da asa e uma extensão de 460mmm.

07.jpg<

Uso para alimentar o fio quente do cortador de isopor uma fonte de 12v por 30 A. Esse cortador foi feito seguindo instruções do Rexix, igual ao postado em: http://www.e-voo.com/tutoriais/arcos/index.php

08.jpg

Agora vamos à preparação do isopor que é cortado apartir de um bloco maciço de p3, fiz duas réguas em com o mesmo alumínio utilizado no perfil.

09.jpg

Esse é o bloco de isopor e o cortador de fio quente.

Para esse tipo de corte, pode-se utilizar a gravidade, bastando apenas deixar o cortador sob o isopor à ser cortado que o corte será feito pelo fio quente.

10.jpg

O isopor pronto para o uso!!!

11.jpg

Faz-se necessário apoiar o isopor de foram a não permitir que corra sobre a mesa quando esta-se cortando o material pois o corte é feito na horizontal.

Eu utilizei dois pedaços de ripas presas com dois sargentos, serve apenas de cantoneira para não permitir que o bloco deslize.

12.jpg 13.jpg

Como estou propositalmente fazendo um asa que tem medidas diferentes na raiz e na ponta, eu reparto os tamanhos em quatro, uma vez que é necessário que o fio quente comece a cortar no bordo de ataque e cheque junto no bordo de fuga, com essa marcação vou controlando pois é necessário que um lado sua mão "corra" mais rápido que a outra pois existe mais material para ser cortado.

Fiz uma simulação usando uma régua, que é assim: quando o fio estiver na metada de parte maior, devera estar na metade da parte menor....

14.jpg 15.jpg

O perfil deverá ser colado deixando uma sobra por onde o fio quente irá começar a correr.

16.jpg

Antes de começar a cortar, coloque um peso sobre o bloco para fazer pressão que manterá o isopor imóvel durante o deslizamento do fio quente. Existe algumas pessoa como o amigo Sergio Handa que costuma usar listas telefônicas, bem como disse no começo do artigo é uma forma pessoa de fazer as asas, o peso das listas, no meu caso não ficou legal, acho que por causa da tensão utilizado no fio quente, que é inferior ao apresentado quando é orientado para deixa-lo quase incandescente.

17.jpg

Apos feita a parte superior, passamos para a parte inferior, que também é necessário deixar um pequeno pedaço de alumínio antes de entrar propriamente no perfil.

O mesmo deverá ser ajustado considerando-se o bordo de ataque.

18.jpg 19.jpg

No bordo de fuga, estou usando madeira balsa pois é mais resistente, reta, e permite um melhor acabamento deixando o bordo realmente como 'de fuga' uma vez que é possível lixa-lá..

Eu utilizo o negativo da asa como base para fazer o corte do excesso, pode-se usar um estilete com lâmina nova que não "destrói" o isopor. Nesse momento a parte retirada do isopor deverá ter a mesma medida da balsa usada, para que não tenha nenhum degrau que irá danificar a aerodinâmica da asa.

20.jpg 21.jpg

Agora as duas partes estão prontas, devem serem coladas usando resina epóxi.

Bom a asa esta pronta, mais o isopor é muito frágil, faz-se necessário a utilização de longarinas, existem vários tipos, fibra de carbono, de vidro, bambo, etc....

Como estou com o estoque de fibras de vidro em alta aqui em casa, estou usando-a e é muito bom, deixa a asa bastante rígida, mais como coloca-lá ?

Mais outra dica/ajuda do EricFly, utilizar um ferro de solda e uma régua de alumio faz-se um chanfro no isopor facinho, sem sujeira, se aborrecimento nenhum, e exatamente nesse chanfro que ficará embutida as duas longarians, uma em cima e outra embaixo da asa, (as duas tem que estarem exatamente na mesma direção). deve-se utilizar resina também. Nesse caso alguns costumam usar cola quente, mais como não consigo o mesmo grau de acabamento do Rexix, Stefan, etc, uso o resina mesmo.

22.jpg 23.jpg

A nervura pronta que irá abrigar a fibra de vidro, como havia dito, é um serviço bem limpo como pode ser visto nessa foto.

25.jpg

Pronto, está acabado. A asa esta pronta para ser utilizada, pode-ser pintada usando tintas à base de água, acrilex de tampa amarela, ou tamiya esmalte. Se for utilizado fitas colorias, é bom utilizar cola spray tipo 3m 77 que ajuda a aderir melhor a fita.

Bem é isso.



Qualquer duvida dos novatos, favor entrarem em contato, quanto ao experts, Sr. Comandantes se esqueci algo que possa ser adicionado, não se acanhem... vamos lá

Essa asa irá substituir o "peter-perfeito" que foi carinhosamente chamado assim pelo seu grando bico !!

cm09.jpg

a2.jpg a1.jpg

RCtech