review chuvoso parte III: Blade mCP-X

Espaço dedicado a tratar de micro helicópteros, independentemente do número de canais.

Moderadores: Paulinho, benites

Avatar do usuário
brunollo
membro
Mensagens: 773
Registrado em: 28 Set 2008 08:36
Localização: Brasília, DF

review chuvoso parte III: Blade mCP-X

Mensagempor brunollo » 07 Mai 2013 23:18

[color=blue:c4576c738a][size=18:c4576c738a]Review chuvoso parte III: Blade mCP-X[/size:c4576c738a][/color:c4576c738a]

[img:c4576c738a]http://i118.photobucket.com/albums/o90/brunollo/Aero/Blade%20mCP-X/BlademCP-Xvoandocompiloto.jpg[/img:c4576c738a]
[i:c4576c738a]Aprendendo a dominar o vôo com passo coletivo![/i:c4576c738a]

Você não é um aeromodelista iniciante agoniado, você não tem saco para um [url=http://www.e-voo.com/forum/viewtopic.php?t=151083]Syma S107[/url] coaxial. Você também não acha graça no [url=http://www.e-voo.com/forum/viewtopic.php?t=151617]Blade mSR[/url], que é bem legalzinho, até bonitinho, voa direitinho, mas falta “pegada” nele, ele ainda é limitado pelo passo fixo. Não. Você é um helimodelista full-on, que sabe pra que serve um flybar, monta e desmonta bailarinas, você faz (ou pelo menos conta isso pros colegas do trabalho) todas aquelas manobras superfodas nos vídeos do Tareq Al Saadi, do Alan Szabo ou do Curtis Youngblood. Você precisa de um microhelicóptero que possa fazer manobras em lugares mais apertados, e que ainda te ajude a treinar longe do clube de aeromodelismo. Um heli que tenha passo coletivo, que seja estável e ágil ao mesmo tempo, e que se cair, não te dê muita dor de cabeça na hora de consertar.
Você precisa de um Blade mCP-X.
[b:c4576c738a]O que ele é?[/b:c4576c738a]

[img:c4576c738a]http://i118.photobucket.com/albums/o90/brunollo/Aero/Blade%20mCP-X/BlademCP-Xbeautyshot.jpg[/img:c4576c738a]
[i:c4576c738a]Em vôo ele lembra muito a postura dos irmãos maiores![/i:c4576c738a]

Ele é um microheli? Sim, ele pesa 45 gramas, bem abaixo do limite de 140 gramas comumente estabelecido como peso máximo para micromodelos. Atualmente está em sua segunda versão (V2) e é essa que eu tenho e testei.
Ele é 3D? Sim, ele tem passo coletivo, o que significa que ele consegue fazer várias manobras 3D.
Ele é flybarless? Sim, só tem as duas pás principais. O sistema AS3X realmente segura a onda do voo.
Ele é customizável? Sim, além da e-Flite várias empresas, como a Microheli, já criaram peças pra ele, e algumas realmente são adições interessantes ao mCP-X.
Ele é resistente? Sim, basta que o piloto tenha o reflexo de cortar o motor dele por uma chave programável que os tombos geram nenhum ou quase nenhum dano.
Ele é RTF? Sim, o piloto tem apenas que programar o rádio, carregar a bateria e voar... se ele for capaz.
Ele é barato? Não. No Brasil, um Blade mCP-X BnF não sai por menos de 800 reais, e isso é bem salgado para um micromodelo. Será que vale isso tudo?

[b:c4576c738a]RTF[/b:c4576c738a]

[img:c4576c738a]http://i118.photobucket.com/albums/o90/brunollo/Aero/Blade%20mCP-X/BlademCP-Xcaixaaberta.jpg[/img:c4576c738a]
[i:c4576c738a]A caixa faz as vezes de estojo e é o melhor lugar pra ele quando não está voando.[/i:c4576c738a]

Como o mSR, o mCP-X vem prontinho prontinho pra voar. Como o mSR, ele é incrivelmente simples e ao mesmo tempo genial: uma placa tudo-em-um, um motor principal, uma main gear, uma bailarina, três microservos e NENHUMA flybar. É impressionante como a bailarina do mCP-X é mais simples que a do mSR.

[img:c4576c738a]http://i118.photobucket.com/albums/o90/brunollo/Aero/Blade%20mCP-X/BlademCP-Xbailarina.jpg[/img:c4576c738a]
[i:c4576c738a]Simples e genial, a bailarina do mCP-X traz para os microhelis a precisão do vôo flybarless[/i:c4576c738a]

O rotor de cauda é tocado por outro motor (aparentemente, é o mesmo conjunto do mSR). A qualidade está nos detalhes: eixo principal e da cauda de fibra de carbono, rolamentos por todo o heli, leveza absoluta... até os manuais são legais. Além disso, o mCP-X vem com um carregador de baterias 1s programável muito bom e o meu veio com doze baterias! (daqui a pouco explico isso)

[img:c4576c738a]http://i118.photobucket.com/albums/o90/brunollo/Aero/Blade%20mCP-X/BlademCP-Xcarregador.jpg[/img:c4576c738a]
[i:c4576c738a]O carregador da e-Flite que vem com o mCP-X permite a escolha da corrente de carga. Isso o torna muito útil para carregar outras baterias 1s.[/i:c4576c738a]

O manual principal é muito completo, e a E-Flite ainda mandou um DVD com vários tutoriais para programação e manutenção! Antes de voar, o mCP-X pede a programação do rádio. E aqui vale uma observação. Enquanto o mSR RTF vem com um radinho de quatro canais xexelento que não tem programação nenhuma, o mCP-X precisa de um rádio programável, e é oferecido tanto na versão bind-and-fly quanto na versão Ready To Fly. Essa, ao contrário da versão RTF do mSR, pode valer a pena, pois vem com um Spektrum Dx6i que muitas vezes é mais barato do que se for comprado separado. Se vc não tem um Spektrum e quer voar o mCP-X, pode fazer um bom negócio aí.

[b:c4576c738a]Programando[/b:c4576c738a]

[img:c4576c738a]http://i118.photobucket.com/albums/o90/brunollo/Aero/Blade%20mCP-X/BlademCP-XcomradiomanualeDVD.jpg[/img:c4576c738a]
[i:c4576c738a]Manual completo e DVD com videotutoriais: qualidade em todos os aspectos[/i:c4576c738a]

Eu vi muita gente no RCGroups fazer muitas invenções na programação do mCP-X, mas como sou um helimodelista iniciante, decidi seguir o passo-a-passo do manual da e-Flite à risca para bindar e programar o mCP-X no meu Dx7. Comecei voando com os rates baixos e tudo. Toda a programação foi muito rápida e, com algumas dicas de amigos helimodelistas mais experientes, em dez minutos eu estava hoverando!

[b:c4576c738a]Voando[/b:c4576c738a]

[img:c4576c738a]http://i118.photobucket.com/albums/o90/brunollo/Aero/Blade%20mCP-X/BlademCP-Xvoando.jpg[/img:c4576c738a]
[i:c4576c738a]Voo de rosca. Pra quem quiser aprender.[/i:c4576c738a]

Aeromodelistas e helimodelistas são como dog people e cat people. Eles entendem o conceito básico de ter um bichinho, mas não conseguem se acostumar com as idiossincrasias de ter um cachorro ou gato. Por exemplo, donos de cachorro não entendem porque donos de gatos dão nome a um bicho que não atende quando chamado. Por outro lado, donos de gatos não entendem porque cobrir o dono de baba é uma demonstração de amor do cachorro. Da mesma forma, “demora” para um aeromodelista entender que, se ele cortar o motor, o heli não vai continuar “planando”, vai pro chão na hora. Pilotos de helicóptero não entendem o que é aquela grande faixa preta de asfalto chamada “pista”... Os aviões têm mesmo que correr tanto pra decolar e pousar? Por outro lado, pilotos de heli se vangloriam que uma das manobras mais difíceis de se fazer com um avião, o hover, é a manobra mais básica do vôo de heli (mesmo sendo duas coisas completamente distintas...)
Dito isso, devo esclarecer que sou uma dog person, ops, um aeromodelista, que se interessou por helicópteros. E que essa série de reviews conta exatamente a minha progressão no hobby do helimodelismo, de um heli quase de brinquedo para um mais avançado até um heli de passo coletivo. E o meu relato é o de um cara que está aprendendo enquanto escreve esse review.
O meu primeiro vôo com o mCP-X foi meio derrota. Eu decolei de um gramado e esperava a mesma reação do mSR, que fica mais ou menos parado e é fácil de controlar no hover. O mCP-X foi indo embora com uma brisa e eu me assustei, pouco à vontade com a agilidade e o jeito decidido que um helicóptero de passo coletivo responde aos comandos. Fiquei bolado e um amigo meu disse: “é isso mesmo, o Heli 3D exige que você esteja no comando o tempo todo, não ele.” Resultado, eu cortei o motor quando vi que ele iria cair. E ele perdeu os dois Ball links na grama (que são feitos pra soltar e voaram longe). Sorte que eu tinha reservas...

[img:c4576c738a]http://i118.photobucket.com/albums/o90/brunollo/Aero/Blade%20mCP-X/bladedecolando.jpg[/img:c4576c738a]
[i:c4576c738a]O mCP-X pede uma decolagem ágil. Pegou rotação, dê passo positivo e decole logo![/i:c4576c738a]

Então eu voltei para o simulador e tome treino! Lentamente, eu conseguia fazer vôos mais e mais compridos, conseguindo dominar ele, hoverar e manobrá-lo com a cauda virada pra mim, além de já conseguir fazer umas curvas coordenadas de leve de leme e aileron. Observei também que a decolagem tem que ser decidida com o Flybarless. O motor pegou giro, tem que dar passo pra subir logo e evitar que o AS3X queira “corrigir” o heli no chão e acabe batendo as hélices no chão. O cara tem que aprender e voar e treinar muito é o melhor jeito, né? Alguns tombos aconteceram, mas o heli não sofreu nenhum dano. Uma coisa que aprendi muito rapidamente é que o ideal é voar ele com a rotação do motor fixa, variando apenas o passo. Muita gente recomenda aos iniciantes que usem rotação variável junto com o passo, mas eu por experiência própria não recomendo. O heli fica muito mais estável com o rotor em alta rotação por causa do efeito giroscópico e o controle, especialmente na subida e descida, é muito mais preciso. Eu voei o mCP-X quase todo dia durante as férias, por causa do tamanho pequeno e da facilidade de voar em qualquer lugar. Viajei com ele pra BH e pro Rio de Janeiro.

[img:c4576c738a]http://i118.photobucket.com/albums/o90/brunollo/Aero/Blade%20mCP-X/BlademCP-XDVD.jpg[/img:c4576c738a]
[i:c4576c738a]Pouco maior que uma caixa de DVD, é um heli com passo coletivo em que você voa em virtualmente qualquer lugar.[/i:c4576c738a]

O mais legal é que, ao contrário de outros helimodelistas iniciantes, que começam com um 450 ou 500, eu não tenho um acesso de pânico a cada vôo com medo de quebrar. Eu senti que a minha confiança ao voar não é abalada por um tombo, e isso tornou meu aprendizado mais rápido. Talvez essa seja a melhor característica do mCP-X: dar confiança ao piloto iniciante em helis de passo coletivo. Hoje eu sei que esse helizinho vai ser um grande companheiro no meu aprendizado do vôo de rosca!

[yt]m-ufyS54m5w[/yt]
[i:c4576c738a]Voando na casa da minha mãe (em que eu morei quando era mais novo) na manhã de Natal. Teve gosto de infância...[/i:c4576c738a]

Ver um Zé- ruela iniciante hoverando um mCP-X não tem tanta graça. Legal mesmo é ver do que esse heli é capaz na mão de um piloto habilidoso, como o piloto-prodígio Justin Jee!

[yt]e4D9UXkp_dU[/yt]
[i:c4576c738a]Agora sim! O moleque matou a cobra e mostrou o pau! Será que eu chego lá?[/i:c4576c738a]

[b:c4576c738a]Crash kit[/b:c4576c738a]

[img:c4576c738a]http://i118.photobucket.com/albums/o90/brunollo/Aero/Blade%20mCP-X/blademCP-Xcrashkit.jpg[/img:c4576c738a]
[i:c4576c738a]Torça pra não usar![/i:c4576c738a]

Como todo heli, é interessante ter um Crash Kit pro mCP-X. No meu eu tenho um motor principal, um trem de pouso, um conjunto de cauda, um eixo principal e um saquinho cheio de ball links, que são feitos pra se soltar em caso de tombo. Torça pra não usar!

[b:c4576c738a]Modificações[/b:c4576c738a]
Antes de começar a descrever modificações eu devo dizer uma coisa a vcs: eu comprei meu mCP-X usado. Um amigo meu comprou e decidiu viajar para os EUA no mês seguinte, então vendeu o mCP-X dele, todo modificado e com seis baterias originais e seis Nanotech de 300mAh pra mim. O Blade mCP-X, como eu havia dito antes, tem um monte de peças para upgrade que tornam o voar dele mais preciso e gostoso. Coisas que vão desde a “tradicional” conversão pra Brushless do RCGroups até bailarinas de metal. De todas as modificações, eu recomendo três (em ordem de facilidade de instalação) que o meu amigo fez (são as mais recomendadas pelos americanos do RCGroups) e não recomendo uma...
1. Baterias Nanotech 1s de 300mAh. São feitas para o mCP-X, pesam apenas 1g a mais que as originais, não afetam o CG e proporcionam tanto mais descarga para os motores do heli quanto mais tempo de vôo. As baterias originais estragam muito rápido, vá substituindo pelas Nanotech.
2. Aumentar o tamanho do tail boom, para que o pequeno motor do mSR seja mais eficiente no controle do leme. É só cortar uma fibra de carbono uma pol maior que o Tail boom original e enrolar um fio esmaltado em volta dela. Pronto! Mais autoridade no leme.
3. Bailarina de alumínio da Microheli: Eu nunca voei o mCP-X sem ela, mas meu amigo que é helimodelista já bem experiente voou e disse que ele ficou mais preciso com a bailarina de alumínio e o AS3x funciona melhor com ela. Quem sou eu pra discutir?
4. Durex na ponta do canopi. Pois é, modelo usado tem seus detalhes... a ponta do canopi rachou, meu amigo não teve dúvidas: lascou durex!

[b:c4576c738a]É para um iniciante?[/b:c4576c738a]
Não. O Blade mCP-X é um helicóptero 3D completo, para aproveitar ele sem derrubá-lo é ideal que o piloto consiga pelo menos dominar um heli de passo fixo. Mas é um excelente helicóptero para aprender e dominar o vôo com passo coletivo.

[b:c4576c738a]Brushless[/b:c4576c738a]
A E-Flite já lançou o mCP-X brushless. ([url]http://www.bladehelis.com/Products/Default.aspx?ProdID=BLH3980[/url]) Enquanto o mCP-X normal possui motor suficiente para uma curva de aprendizado acelerada em vôo básico de helicóptero, alguns pilotos mais avançados de 3D dizem que falta motor ao mCP-X normal e que o brushless resolve o problema. Quando eu vôo, observo que ele perde um pouco de rotação ao se dar muito passo positivo. Os pilotos mais avançados dizem que o mCP-X brushless quase não perde rotação com o aumento súbito de passo positivo. Bom, eeeeeuuuu devo descobrir no fim do ano, quando vou me dar um brushless de Natal. Atualmente, na hora da compra de um hoje, eu só recomendo o mCP-X normal se a diferença de preço pro brushless for muito grande.

[b:c4576c738a]Onde comprar[/b:c4576c738a]
Você encontra O Blade mCP-X no Brasil na Audiotec Hobby e na Big Field.

[b:c4576c738a]Conclusão[/b:c4576c738a]

[img:c4576c738a]http://i118.photobucket.com/albums/o90/brunollo/Aero/Blade%20mCP-X/BlademCP-XeBruno.jpg[/img:c4576c738a]
[i:c4576c738a]A cara de feliz do piloto já entrega a conclusão![/i:c4576c738a]

O Blade mCP-X vale a pena para o helimodelista sério. Custa quase o preço de um kit 450 da Align, mas a resistência dele faz com que um tombo não resulte em muito tempo sem voar nem prejuízo alto com peças. Ele ainda se beneficia muito pelo menor número de peças do kit Flybarless, e pela estabilidade inerente ao kit. Estou viciando muito nessa pequena máquina que está fazendo eu me interessar pelo helimodelismo! Voo pelo menos duas vezes por dia!

[b:c4576c738a]Prós[/b:c4576c738a]
-Resistente a quedas, o que aumenta a confiança do piloto em si mesmo para continuar o aprendizado.
-Flybarless.
-Qualidade de construção muito alta.
-Portátil. Você leva e voa em praticamente qualquer lugar!
-Faz praticamente tudo que um heli 3D maior faz. O limite é o piloto, não o heli.

[b:c4576c738a]Contras[/b:c4576c738a]
-Ele é caro. Se puder, aproveite a oportunidade para comprar fora.
-Baterias originais estragam muito rápido.
-Como o mSR, ele só binda com Spektrum. Uma pena.

[img:c4576c738a]http://i118.photobucket.com/albums/o90/brunollo/Aero/Blade%20mCP-X/BlademCP-Xfimdaseacuterie.jpg[/img:c4576c738a]
[i:c4576c738a]Três helis, três patamares de desempenho para atender desde o mais iniciante até o helimodelista mais sério![/i:c4576c738a]
Espero que vcs tenham gostado da série de reviews chuvosos. É uma série de matérias que eu fiz para desmistificar um pouco o vôo dos helicópteros especialmente para os iniciantes como eu e mostrar que, com um pouco de dedicação, aprender e dominar o vôo de rosca é possível e, mais do que isso, divertido! Quem sabe daqui a algum tempo, com dedicação e treino, eu não esteja fazendo o review completo de um heli 700?
Vamos melhorar o nível do e-voo: se observar grosseria ou falta de educação, CLIQUE NO BOTÃO DENUNCIAR!!!

Avatar do usuário
brunollo
membro
Mensagens: 773
Registrado em: 28 Set 2008 08:36
Localização: Brasília, DF

Mensagempor brunollo » 07 Mai 2013 23:22

Galera, foi mal a demora na última parte da série. A chuva até já passou! É que o trabalho tem me tomado muito tempo, inclusive do aeromodellismo. Fazer o que, né?

ThiagoSena
membro
Mensagens: 23
Registrado em: 25 Mar 2013 15:11
Localização: Feira de Santana

Mensagempor ThiagoSena » 09 Mai 2013 15:56

Parabéns pela sua iniciativa.

Aprendi muito lendo algumas delas.
Suas explicações são muito boas.

Avatar do usuário
fabio_aragao
membro
Mensagens: 123
Registrado em: 19 Fev 2013 13:10
Localização: Rio de Janeiro

Mensagempor fabio_aragao » 09 Mai 2013 20:33

Maravilhoso post, minucioso, detalhado e didático

Avatar do usuário
Metz
membro
Mensagens: 427
Registrado em: 08 Fev 2012 10:28
Localização: Estrela - RS

Mensagempor Metz » 15 Mai 2013 00:54

Excelente Review! Tenho um mcpx2 também e quem puder comprar fora eu recomendo!

Eu entrei nos helis passo coletivo com o blade SR, mas nunca tive confiança de voá-lo com o que ele oferecia, nunca havia feito voos 3D.
Comprei o mcpx2 de fora e foi só alegria, tombos nao resultavam em danos, principalmente por eu voar em campo com grama e puxar a alavanca do throttle hold ao pressentir uma queda inevitavel. Hoje já faço voo escala normalmente e um pouco de 3D, como loops, voos invertidos, loops no eixo, rolls
Pra quem está entediado com um microheli de passo fixo esse é o ideal para continuar!

Comprei as baterias nanotech e dois upgrades de aluminio da Microheli: a bailarina e os pega pás. Ainda nao os coloquei porque estava esperando eles quebrarem, mas acho que vou ter que trocá-los sem quebrar mesmo, pq esse heli é muito resistente!

Interessante este up do boom mais comprido, vou ver se consigo uma barrinha de fibra de carbono para fazer o teste.

Outra coisa ótima: na Hobbyking existe peças para o mcpx2, como os motores (principal e cauda), os ball links e hélices!
Eu não utilizo o carregador de baterias original do mcpx2, em vez disso utilizo meu carregador digital turnigy com um adaptador, comprado na HK, que faz ser possível carregar até 6 baterias ao mesmo tempo!


Voltar para “Helicópteros - Micro”

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 3 visitantes